|
1558341934_9

Esta edição do Clipping Semanal do Observatório Internacional traz como temas: a escalada de tensões entre EUA e Irã depois de Trump elevar o tom contra o regime xiita, a derrota eleitoral de Recep Erdogan na cidade de Istambul para os social-democratas turcos, o relatório da ONU sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi a mando do regime saudita, os novos protestos na Argélia, a morte repentina do ex-presidente egípcio Mohamed Mursi durante uma audiência num tribunal no Cairo, a recusa do comando militar sudanês em aceitar a proposta de transição elaborada por negociadores etíopes, a tentativa frustrada de golpe militar na Etiópia, a visita de Xi Jinping à Coreia do Norte,os maiores protestos das últimas décadas na República Tcheca contra premiê considerado um homólogo de Trump no país, o afunilamento da disputa no interior do Partido Conservador britânico para a sucessão de Theresa May, o congelamento dos aluguéis em Berlim após muita luta social, o lançamento da candidatura à reeleição de Donald Trump em evento em Orlando, a greve da educação no Chile, a visita da Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos (ACNU) à Venezuela e o assassinato de uma liderança social na Colômbia por grupos paramilitares.

Uma excelente leitura a todos!

NOTÍCIAS E ARTIGOS DA IMPRENSA INTERNACIONAL

Tensões entre EUA e Irã

THE GUARDIAN (18/06): “Irã anuncia que em 10 dias ultrapassará limite de urânio enriquecido estabelecido por acordo nuclear” (em inglês)

Teerã acelerou a contagem regressiva para a quebra do acordo nuclear com o anúncio de que excederá seu limite de estoque de urânio nos próximos 10 dias, aumentando ainda mais as tensões na região. A agência atômica do país também disse que Teerã também pode iniciar o processo de enriquecimento de urânio em até 20%, mais próximo do grau de armas, a partir de 7 de julho. O anúncio de Behrouz Kamalvandi, porta-voz da Autoridade de Energia Atômica do Irã, coloca mais pressão sobre a Europa para criar novos termos para o acordo nuclear de 2015 com o Irã.

LINK: https://www.theguardian.com/world/2019/jun/17/iran-it-will-break-uranium-stockpile-limit-set-nuclear-deal
EL PAÍS (23/06): “EUA lançou na quinta-feira um ciber-ataque ao Irã autorizado por Trump” (em espanhol)

O comando cibernético do Exército dos Estados Unidos lançou na quinta passada um ataque digital contra o sistema informático militar do Irã, aprovado pelo presidente Donald Trump, ao mesmo tempo que o presidente ordenava abortar um ataque mais convencional com mísseis em resposta à derrubada de um drone de vigilância dos EUA, segundo informou preliminarmente Yahoo News.

LINK: https://elpais.com/internacional/2019/06/23/estados_unidos/1561302401_346950.html
WSJ (20/06): “Trump queria um Irã mais dócil, mas conseguiu o oposto”, por Michael R. Gordon, Courtney McBride e Laurence Norman (em inglês)

Enquanto o governo Trump tenta obter apoio internacional para seu caso contra Teerã, enfrenta o dilema de que em dois objetivos principais – reduzir o programa nuclear do Irã e reverter o comportamento assertivo do Irã no Oriente Médio – suas políticas até agora tiveram o efeito oposto.

LINK: https://www.wsj.com/articles/trump-wanted-a-more-docile-iran-but-has-got-the-opposite-11561035714
Eleições na Turquia

THE NY TIMES (23/06): “Presidente da Turquia sofre derrota expressiva em nova eleição em Istambul” (em inglês)

O presidente Recep Tayyip Erdogan da Turquia sofreu a maior derrota de sua carreira política neste domingo quando seu candidato à prefeitura de Istambul perdeu novamente após as eleições de três meses atrás terem sido anuladas pelo Alto Comitê Eleitoral. Os resultados tiram o controle sobre a maior cidade da Turquia de Erdogan e encerram o domínio de 25 anos de seu partido lá. Os opositores dizem que tal perda quebra a aura de invencibilidade do presidente, mostrando que seu poder após 16 anos está enfraquecendo.

LINK: https://www.nytimes.com/2019/06/23/world/europe/istanbul-mayor-election-erdogan.html
THE GUARDIAN (23/06): “Ekrem Imamoglu: a surpreendente nova esperança da Turquia na luta por democracia” (em inglês)

Ekrem İmamoğlu nÃo era uma figura muito conhecida na política turca antes das fatídicas eleições locais de março. Mas ao defedender sua feroz batalha para se tornar prefeito de Istambul, inclusive depois que a junta eleitoral da Turquia cancelou sua vitória, converteu-se no rival mais destacado do presidente  Recep Tayyip Erdoğan em anos e na surpreendente nova esperança para a democracia turca. 

LINK: https://www.theguardian.com/world/2019/jun/23/ekrem-imamoglu-turkeys-unexpected-new-hope-in-fight-for-democracy
Investigação sobre a morte de jornalista Khashoggi

THE INTERCEPT (20/06): “ONU conclui que a Arábia Saudita precisa ser responsabilizada por Khashoggi. Por que isso não vai acontecer?”, por Sarah Aziza (em inglês)

Na quarta-feira, as Nações Unidas divulgaram os resultados de uma investigação de cinco meses sobre o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi. Utilizando gravações e evidências forenses de dentro do consulado da Arábia Saudita em Istambul, onde Khashoggi foi morto, o relatório de cem páginas detalha os momentos finais terríveis da vida do jornalista. O relatório sugere que Khashoggi primeiro lutou com seus assassinos, após o que ele “poderia ter sofrido a injeção de um sedativo e depois sufocado usando um saco plástico”.

LINK: https://theintercept.com/2019/06/20/jamal-khashoggi-saudi-arabia-un-report/
Protestos na Argélia

AL-JAZEERA (21/06): “Protestos na Argélia, enquanto figuras proeminentes são presas acusadas de corrupção” (em inglês)

Milhares de argelinos se reuniram na capital do país, Argel, mantendo o pedido de uma reforma política, enquanto as autoridades detiveram um importante executivo e o chefe do banco estatal, acusado de corrupção. Os manifestantes voltaram ao centro de Argel na sexta-feira para a sua mais recente reunião semanal, brandindo a bandeira argelina que tem sido um dos pilares dos protestos que acabaram com o governo do presidente Abdelaziz Bouteflika em abril.

LINK: https://www.aljazeera.com/news/2019/06/protests-algeria-prominent-figures-arrested-graft-probe-190621163225165.html
Morte de Mohamed Mursi no Egito

FRANCE 24 (18/06): “Mohamed Mosri é enterrado no Cairo em meio a suspeitas de por sua morte” (em espanhol)

Seus familiares, alguns membros da Fraternidade Muçulmana e até a Human Rights Watch denunciaram que a repentina morte do ex-presidente se originou de uma má atenção médica durante os seis anos em que permaneceu preso.

LINK: https://www.france24.com/es/20190618-mohamed-morsi-egipto-asesinato
Crise política no Sudão

AL-JAZEERA (23/06): “Exército sudanês rejeita proposta de transição feita pela Etiópia” (em inglês)

As forças armadas do Sudão rejeitaram a proposta da Etiópia de acabar com o impasse político sobre a composição do governo de transição do país. O Conselho Militar de Transição (TMC, na sigla em inglês) e a coalizão de oposição vêm brigando há semanas sobre qual a forma de governo de transição do Sudão tomar após o militar deposto presidente de longa data, Omar al-Bashir, no dia 11 de abril.

LINK: https://www.aljazeera.com/news/2019/06/sudan-military-rejects-ethiopia-transition-proposal-190624011516502.html
Tentativa de golpe fracassado na Etiópia

LE MONDE (23/06): “Na Etiópia, chefe do exército É morto em uma tentativa de “golpe”” (em francês)

Mais de um ano depois de chegar ao poder, o primeiro-ministro etíope Abiy Ahmed está lutando para conter o aumento da violência. Seus serviços anunciaram a morte do chefe do Estado-Maior das Forças Armadas e do presidente da região de Amhara no domingo, 23 de junho, um dia depois de uma “tentativa de golpe” por parte de um “grupo armado”, na região autônoma do noroeste do país.

LINK: https://www.lemonde.fr/afrique/article/2019/06/23/une-tentative-de-coup-d-etat-perpetree-en-ethiopie_5480249_3212.html
Encontro entre Xi Jinping e Kim Jong-un

EURASIA REVIEW (20/06): “Xi Jinping na Coreia do Norte: significativo, mas não muda o jogo”, por Benjamin Katzeff Silberstein (em inglês)

A visita de Xi é significativa por uma série de razões, não apenas para fins de propaganda, e para as perspectivas futuras de envolvimento econômico da China na Coréia do Norte, quando ou se as sanções forem suspensas. Mas não altera o jogo de nenhum modo.

LINK: https://www.eurasiareview.com/21062019-xi-jinping-in-north-korea-significant-but-no-game-changer-analysis/
Protestos na República Tcheca

CNN (23/06): “Maior protesto desde a queda do comunismo” exige a renúncia de ‘Trump checo'” (em inglês)

Dezenas de milhares de tchecos encheram o parque Letna Plain, em Praga, no domingo, participando do que seus organizadores descreveram como “o maior protesto desde a queda do comunismo”. Eles estavam exigindo a renúncia do primeiro-ministro Andrej Babis, um polêmico político acusado de fraude e colaboração com a polícia secreta da era comunista, e sua secretária de justiça, Marie Benesova. O bilionário magnata foi apelidado de “Czech Trump” por alguns meios de comunicação tchecos por causa de seu vasto império comercial e tendências populistas.

LINK: https://edition.cnn.com/2019/06/23/europe/czech-republic-babis-protest-intl/index.html
Sucessão de Theresa May

EL PAÍS (20/06): “Primárias conservadoras: Boris Johnson e o ministro das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, competirão pela liderança do Reino Unido” (em espanhol)

Os 160.000 filiados do Partido Conservador deverão decidir nas próximas semanas se depositam sua confiança em Boris Johnson, com um histórico conturbado e imprevisível mas paladino da causa anti-europeia, ou no ministro das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, com uma imagem de sensatez e responsabilidade que convence muitos deputados tories, mas que desperta receios entre o poderoso grupo de eurocéticos, que o definem como uma “Theresa May” de calças.

LINK: https://elpais.com/internacional/2019/06/20/actualidad/1561033660_478858.html
Congelamento dos aluguéis em Berlim

FINANCIAL TIMES (18/06): “Berlim congelará por 5 anos os aluguéis da cidade ante a indignação pelo aumento de preços” (em inglês)

Autoridades em Berlim decidiram congelar a maioria dos aluguéis por cinco anos, parte de uma reação política cada vez mais feroz na Alemanha contra o crescente custo da propriedade. A decisão é a primeira tentativa de uma prefeitura de impor um teto às rendas na Alemanha e provocou desconforto entre os investidores em propriedades alemãs. As ações da Deutsche Wohnen, grande proprietária de terras em Berlim, caíram 14% em duas semanas, desde que os planos foram lançados.

LINK: https://www.ft.com/content/d0ea04ae-91e2-11e9-aea1-2b1d33ac3271
Corrida presidencial dos EUA

THE ECONOMIST (20/06): “Donald Trump lança uma campanha de reeleição que soa familiar” (em inglês)

Descrever o evento que o presidente Donald Trump realizou no Amway Center, em Orlando, em 18 de junho, quando o lançamento de sua campanha de reeleição não faz justiça à sua estranheza. Também seria apenas estritamente verdadeiro, porque ele nunca parou de fazer campanha. Desde que entrou com seus papéis de reeleição há dois anos, no dia em que assumiu o cargo, Trump realizou mais de 50 “comícios de maga” por todo o país, revelando a adulação de seus fãs dedicados. O evento desta semana, na lotada, mas não completamente , casa do time de basquete Orlando Magic, foi apenas um exemplo extravagante. A política de identidade, com foco em armas, crime e imigração, provavelmente dominará o tom de sua campanha.

LINK: https://www.economist.com/united-states/2019/06/20/donald-trump-launches-a-familiar-sounding-re-election-campaign
LA JORNADA (17/06): “Trump prepara campos de concentração para migrantes”, por David Brooks (em espanhol)

O governo de Donald Trump está preparando campos de concentração para migrantes, incluindo crianças, continua sem localizar milhares de crianças que separou de seus pais, adverte que manterá famílias inteiras presas e, em violação aberta às leis de asilo nacional e internacional, deportará quase imediatamente mais milhares de refugiados ao México, tudo isso enquanto segue suas operações de perseguição interna de comunidades imigrantes ao longo do país. 

LINK: https://www.jornada.com.mx/ultimas/2019/06/17/politica-de-trump-prepara-campos-de-concentracion-para-migrantes-5899.html
CNN (23/06): “Bernie Sanders revela plano para cancelar US $ 1,6 trilhão em dívidas de empréstimos estudantis” (em inglês)

O senador Bernie Sanders deve estabelecer um território inexplorado nas primárias presidenciais democratas, oferecendo um plano para eliminar completamente a dívida de empréstimos estudantis de todos os americanos. Na segunda-feira, Sanders apresentará uma legislação que cancela US $ 1,6 trilhão em empréstimos estudantis de graduação e pós-graduação para aproximadamente 45 milhões de pessoas. Seu plano ambicioso não tem limitações de elegibilidade e seria pago com um novo imposto sobre a especulação de Wall Street.

LINK: https://edition.cnn.com/2019/06/23/politics/bernie-sanders-student-loan-debt-cancellation/index.html

Visita de Alta Comissariada da ONU à Venezuela

TELESUR (21/06): “Nicolás Maduro destaca visita de Michelle Bachelet a Venezuela” (em espanhol)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, celebrou nesta sexta-feira a visita oficial ao país sul-americano da atual Chefe da ONU para Direitos Humanos (ACNUDH), Michelle Bachelet, depois de manter um encontro de quase duas horas com a funcionária no Palácio de Miraflores (sede do Governo). “Demos um primeiro passo de aproximação para uma relação fluida, de cooperação”, indicou o mandatário.  

LINK: https://www.telesurtv.net/news/venezuela-nicolas-maduro-visita-michell-bachelet-20190621-0034.html
LA VANGUARDIA (21/06): “Michele Bachelet pede a libertação dos presos políticos venezuelanos” (em espanhol)

A alta comissionada para os Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, pediu nesta sexta a libertação de todos os presos políticos venezuelanos. Numa coletiva de imprensa em Caracas pouco antes de deixar a Venezuela após uma visita oficial de três dias, Bachelet advogou pela liberdade de todos aqueles detidos “por exercer sues direitos civis e políticos de forma pacífica”, que, seriam 712, segundo a ONG Foro Penal.

LINK: https://www.lavanguardia.com/internacional/20190622/463027042413/bachelet-liberacion-presos-politicos-venezuela.html
Greve da educação no Chile

PAGINA 12 (21/06): “Paralisação e marcha de professores no Chile” (em espanhol)

Milhares de professores chilenos saíram às ruas em marcha para exigir uma resposta do governo para suas demandas de melhorias no sistema público de educação, em meio a uma greve que já dura três semanas. 

LINK: https://www.pagina12.com.ar/201580-paro-y-marcha-docente-en-chile
Assassinato de ativista social na Colômbia

BBC (22/06): “María del Pilar Hurtado: o assassinato de uma mulher frente a seus filhos que indigna a Colômbia” (em espanhol)

Organizações sociais de Tierralta denunciam que a vítima, junto a outras pessoas, estava ameaçada desde junho pelo grupo armado Autodefensas Gaitanistas de Colombia (AGC), que opera na zona há mais de duas décadas. “Não nos escutaros e os paramilitares cumpriram sua ameaça” lamentou Andrés Chica, ativista pelos Direitos Humanos.

LINK: https://www.bbc.com/mundo/noticias-america-latina-48732381


ARTIGOS E DEBATES DA ESQUERDA INTERNACIONAL

GREVE DAS MULHERES NA SUÍÇA

VIENTO SUR (18/06): “Suíça e os direitos das mulheres”, Coletivo BSF (em espanhol)

Coletivos feministas em toda a Suíça vêm dizendo há meses que o 14 de junho de 2019 não será o fim, mas o sinal para iniciar uma ampla rede feminista na Suíça e além. Juntamente com o movimento de greve contra a mudança climática (sextas-feiras para o futuro), a Suíça está experimentando atualmente um boom de movimentos sociais que tem o apoio de centenas de milhares de ativistas e é único em sua forma auto-organizada. Esta é a primeira vez em muito tempo que a esquerda anticapitalista, feminista e ambientalista tem um motivo para olhar para frente nos próximos meses.

LINK: https://vientosur.info/spip.php?article14926
ECONOMIA POLÍTICA

VIENTO SUR (20/06): “A crise que vem”, por Henri Wilno (em espanhol)

A crise é certa, mas não se sabe quando vai explodir. Uma das questões essenciais que surgirão no caso de um colapso financeiro é se os Estados estarão em posição de limitar as conseqüências.

LINK: https://vientosur.info/spip.php?article14924
ESSF (21/06): “Colapsologia, produtivismo, marxismo, ecossocialismo, esquerda anticapitalista”, entrevista com Daniel Tanuro (em francês)

Uma ruptura radical com a ideia de que o socialismo seria necessário para “libertar as forças produtivas materiais dos impedimentos capitalistas” e assim permitir seu “desenvolvimento ilimitado”, uma condição de emancipação humana através da “dominação da natureza”.

LINK: http://www.europe-solidaire.org/spip.php?article49405
REBELION.ORG (22/06): “O capitalismo financeiro prepara a recessão 2.0”, por Walden Bello (em espanhol)

O capitalismo como um sistema é estruturalmente propenso a gerar crises financeiras, e o programa descrito acima pressupõe um sistema econômico global que continua a operar sob suas regras. A implementação bem-sucedida dessas reformas seria um passo gigantesco em um processo mais longo de mudança transformadora. No entanto, essa mudança não pode ocorrer sem abordar fundamentalmente outras dimensões-chave do capitalismo, especialmente sua força motriz: o desejo insaciável de obter benefícios cada vez maiores.

LINK: http://www.rebelion.org/noticia.php?id=257425&titular=el-capitalismo-financiero-prepara-la-recesi%F3n-2.0-
LUTA SUDANESA
ESSF (18/06): “As vitórias – e contínuas lutas – das mulheres no Sudão”, por Ali Nada Mustafa (em inglês)

E como o país espera uma possível transição, o conselho de transição deve entregar o poder a um governo liderado por civis com pelo menos 40% de representação de mulheres. É crucial garantir que as mulheres tenham uma participação significativa em todos os níveis, e que os compromissos com a igualdade de gênero e os direitos humanos das mulheres permeiem a reforma constitucional, legal e política.

LINK: http://www.europe-solidaire.org/spip.php?article49406
SIN PERMISO (23/06): “Sudão: Massacre e Resistência”, por Shireen-Akram Boshar e Brian Bean (em espanhol)

Cercado pelo regime militar, o movimento popular que derrubou o ditador islâmico Omar al Bashir em abril enfrenta uma repressão atroz. Em resposta ao impulso revolucionário, as forças do Estado mataram mais de cem manifestantes pacíficos em Cartum no início deste mês, com a bênção da Arábia Saudita, Egito e Rússia. Eles não são os únicos poderes com interesses lá.

LINK: http://www.sinpermiso.info/textos/sudan-masacre-y-resistencia
MOBILIZAÇÕES EM HONG KONG
LIBERATION (23/06): “Em Hong Kong, os manifestantes renovam as táticas de protesto”, por Rosa Bostra (em francês)

Fluidos, móveis, imprevisíveis e coordenados, os manifestantes em Hong Kong estão mudando seu modus operandi para manter a pressão e obter a retirada final do projeto de extradição para a China. Mas nenhum líder emerge desse movimento participativo, levado pela experiência da velha guarda pró-democrática e pela engenhosidade de formações jovens mais radicais. É uma revolta sem rosto.

LINK: http://www.europe-solidaire.org/spip.php?article49401
JACOBIN MAGAZINE (22/06): “A última batalha de Hong Kong”, por JS Chen e Sherry Yuen-Yung Chan (em inglês)

Manifestantes em Hong Kong ainda estão entupindo as ruas em massa. Sua tarefa: enfrentar não apenas o autoritarismo do Partido Comunista Chinês, mas o autocontrole dos capitalistas de Hong Kong.

LINK: https://jacobinmag.com/2019/06/hong-kong-china-protests-extradition-bill
MORTE DE MURSI 
REBELION.ORG (19/06): “A gota que transborda o vazo na revolução egípcia”, por Rania Al Malky (em espanhol)

A morte de Morsi pode parecer o epílogo da revolução no Egito, a palha que enche o copo de um sonho amputado. Mas também pode indicar o início de um novo debate sobre nossos valores como nação e sobre o futuro deste país.

LINK: http://www.rebelion.org/noticia.php?id=257352&titular=la-gota-que-colma-el-vaso-en-la-revoluci%F3n-egipcia-
CRISE MIGRATÓRIA NA AMÉRICA LATINA
REBELION.ORG (22/06): “América Central fica desamparada frente à crise migratória”, por Ulises Noyola Rodríguez (em espanhol)

Agora, a migração adquiriu uma magnitude desproporcional desde o aperto da política de imigração dos EUA durante a última década. O número de migrantes mexicanos foi substancialmente reduzido, razão pela qual a população centro-americana já desempenha um papel preponderante nos fluxos migratórios que vão ilegalmente para os Estados Unidos. Além disso, caravanas de migrantes recebem financiamento de organizações não-governamentais; eles se organizam com vários grupos de pessoas para se protegerem dos traficantes de seres humanos; e cobrir suas despesas melhor ao longo da jornada coletivamente.

LINK: http://www.rebelion.org/noticia.php?id=257500&titular=centroam%E9rica-queda-desamparada-frente-a-crisis-migratoria-

Veja também