|
pridestopbolsonaro

No último domingo, dia 28 de junho, cidades de diversos países foram palco de manifestações contra Jair Bolsonaro. Se combinando com as marchas do Dia Internacional do Orgulho LGBTQ, as manifestações contaram com a participação de brasileiros e brasileiras no exterior além dos apoiadores e apoiadoras de outros países.

O ato mundial Stop Bolsonaro foi promovido por partidos políticos de oposição e movimentos sociais e representa mais uma ação internacional de denúncia do governo de extrema-direita no país. No último mês de maio, a Carta Internacional Fora Bolsonaro foi lançada contando com a assinaturas de mais de 300 personalidades de mais de 30 países.

A solidariedade internacional já rendeu frutos importantes para a luta no Brasil, como durante a mobilização contra a extinção do Ministério do Meio Ambiente. Cada vez mais isolado externamente e tendo recebido críticas inclusive do presidente norte-americano Donald Trump, seu principal aliado internacional, Bolsonaro é cada vez mais visto como um perigo para a saúde publica mundial devido a sua postura negacionista perante a pandemia da Covid-19.

(Na foto acima, ativistas do Stop Bolsonaro durante a Marcha do Orgulho LGBT na cidade de Nova York)

Veja também