|
Cristian-Cuevas-Movilh-710x394-1

Via Movilh

Movilh descreveu como “um salto significativo em direção à igualdade” o fato de que nem a orientação sexual nem a identidade de gênero são aspectos relevantes para boicotar candidaturas a cargos públicos, ao contrário do que acontecia no passado.

A Lista do Povo escolheu ontem à noite o ex-sindicalista Cristian Cuevas Zambrano como seu candidato presidencial, que foi descrito como “histórico” pelo Movimento de Integração e Libertação Homossexual (Movilh) como o primeiro candidato aberto LGBTIQ+ para La Moneda.

Cuevas, ex-presidente da Confederación de Trabajadores del Cobre (CTC) e ex-secretário da Central Unitaria de Trabajadores (CUT) venceu a candidatura com 43 votos a favor (58,9%), 30 abstenções e 3 votos invalidados.

“Portanto, este Tribunal de Eleições declara Cristián Cuevas Zambrano como o candidato eleito, e ele é ratificado como o candidato presidencial da Lista do Povo”, diz a resolução. Cuevas deve agora recolher 33.000 assinaturas de apoio para validar sua candidatura.

Em março de 2008, quando era líder sindical dos trabalhadores da Codelco, Cuevas falou publicamente sobre sua homossexualidade à revista Paula, marcando um marco para a visibilidade do LGBTIQ+ no campo sindical.

“Não tenho medo de ser criticado por minha sexualidade, porque assumo isso e não tenho que escondê-lo”. Os trabalhadores têm sido respeitosos nesta questão, porque minha capacidade de liderança não é medida por minha orientação sexual. Aqueles que tentaram me prejudicar com isto perderam a batalha”, disse ela na ocasião.

A porta-voz da Movilh, Daniela Andrade, valorizou que “em virtude de seus méritos e trajetória, Cuevas se torna a primeira candidata aberta à presidência da LGBTIQ+. É um fato sem precedentes, e portanto histórico, que contribui para o aprofundamento da igualdade em todos os níveis da sociedade”.

“O fato de que a orientação sexual ou identidade de gênero não são mais motivo para boicotes, exclusões ou controvérsias ao concorrer a cargos públicos, incluindo a presidência da República, mostra o quanto a sociedade mudou, e para melhor. Parabenizamos Cuevas por este passo e a Lista Popular por se tornar a primeira referência política no país a levantar uma candidatura presidencial com um líder abertamente gay”, concluiu Andrade.

Veja também